O Tarot di Bertazzi -

 

 

CARTA VIII - O CARRO

 

Uma moça trajando um terno masculino cor de rosa e gravata púrpura está no comando de um veículo com feições humanas, porém cego, que segue irrefreável, atropelando com suas rodas maciças e dentadas tudo que atravanca seu caminho. Segue em frente pelo meio da pista de uma avenida pavimentada e devidamente sinalizada. 

 

O motor que dá movimento ao Carro são dois homens vendados e amarrados por cordas à sua carroceria. Parecem exaustos! Sobre a cabeça do homem da esquerda paira uma xícara de café e sobre o homem da direita, um cantil de veneno.

 

A condutora é desprovida de sua mão direita, devidamente substituída por labaredas de fogo, uma espécie de açoite “motivacional” que impulsiona seus puxadores. Ergue com a mão esquerda a chave que dá acesso ao próximo arcano, A FRAQUEZA.

 

A moça ostenta uma enorme coroa dourada e ornamentada com pedras preciosas de valor inestimável. Sobre ela, brilha o o número 8 , o número de sua própria carta.