CARTA V - A PUTA

 

Uma bela moça de cabelos esvoaçantes e seios à mostra, recebe de braços abertos o que parece ser um homem de terno cinza, abotoaduras douradas e que lhe oferece uma moeda de ouro. Ele prefere não aparecer na carta. Um anjo aponta o caminho a seguir. A moça baila sobre o chão firme, enquanto seu visitante se aproxima por sobre um abismo, no qual vemos uma grande cidade flutuando sobre nuvens.

 

Um poste de luz aceso ilumina não apenas uma cabeça falante que orbita por cima de nossa personagem, mas a carta inteira. Este é um arcano luminoso, indica fortune, sucesso e liberdade.

 

O que antes era noite, penumbra e escuridão se transforma em luz!

 

Análise da carta

 

A Puta é uma carta dourada, sinônimo de fortuna material e espiritual. Uma troca de favores resultando em benefícios mútuo, não havendo qualquer tipo de envolvimento sentimental.

 

A Puta é a dona de si, a senhora de suas escolhas. Dizer que ela “trabalha com aquilo que lhe dá prazer” seria cair num estereótipo raso. Está ciente das dificuldades e atravancos da ocupação que escolheu por vontade própria, entretanto recebe de braços aqueles que a solicitam. A experiência adquirida ao longo dos anos a preparou para qualquer adversidade. 

 

Pisa em chão firme e baila sob a luz artificial de um poste Uma luz tão forte que toma conta de todo o cenário, deixando a escuridão da noite numa pequena porção da carta: no canto superior esquerdo, uma tímida lua e suas estrelas que acabam cedendo lugar para a luz  Da Puta.

 

A cabeça que orbita sobre a moça é a sua própria consciência, sua voz de comando. Dá os conselhos necessários, que ela reflete e segue racionalmente. Seu cabelo esvoaçante, extrapola os limites da carta, simbolizando uma liberdade incrível e que seu caminho está aberto. A Puta não teme ou se preocupa com o futuro. Executa sua dança com desenvoltura e elegância.

 

Do lado esquerdo da carta um braço trajando um terno cinza. Mantém a discrição e não se revela por inteiro na carta, mas podemos desconfiar de sua identidade - seria o mesmo homem da Carta III - A MEDALHA?   Oferece uma moeda de ouro, pois precisa desesperadamente da companhia da senhorita. A falta de cores em suas vestes revela sua tristeza aparente, contrastando com suas abotoaduras douradas, sinal  de status alcançado, mas que no entanto, não o faz feliz. 

 

Quem mostra a direção é um anjo da guarda, ser iluminado e que sabe o que precisa, no íntimo, uma alma atormentada. 

 

Abaixo do homem há um abismo. O homem não tem um chão firme para pisar. O abismo é o reflexo do seu vazio interior. Vemos uma cidade grande, uma metrópole dourada que flutua sobre nuvens espessas. A Cidade , como veremos posteriormente, é um arcano que representa caos, confusão e ilusão mas que logo se dissipará sob a luz Da Puta.